segunda-feira, 27 de abril de 2015

O chapéu de pala...




Última hora:  Na sequência da tragédia ocorrida com a germanwings, em que um copiloto fez despenhar intencionalmente o seu avião, aproveitando a ausência do piloto, a Autoridade Aeronáutica Nacional procurando reforçar os mecanismos de segurança, veio emitir um parecer no sentido de se assegurar, sempre, a presença de dois tripulantes no cockpit. Assim, de futuro, em situação de ausência momentânea de um dos pilotos, outro membro da tripulação assegurará, sempre, a sua presença de vigilância dentro do cockpit. A segurança assim o impõe. Vem, agora, a Associação dos Pilotos Portugueses de Linha Aérea pedir ao Governo que reconsidere a decisão, uma vez que, no entender da APPLA, um tripulante não está preparado para estar no cockpit e substituir o piloto ou o copiloto. Uma "mera" questão de forma, "falta-lhes o chapéu de pala". Mas porque será, depois do episódio demente da greve na TAP, que tenho a impressão que sempre que um representante dos pilotos abre a boca ou entra mosca ou sai asneira?