quinta-feira, 14 de maio de 2015

Efeito Syriza e a greve dos pilotos

Depois da recuperação dos partidos de centro direita em Inglaterra (lê mais aqui) e em França (lê mais aqui),  o PSD/CDS-PP começa a dar sinais positivos.

Aparentemente os portugueses estão bloqueados entre o medo de perder o que conquistaram e o desejo de mudança, mas nas suas cabeças algo já se encontra consolidado, que não existe diferença entre Seguro e Costa. A dita onda provocada pela troca de liderança no PS não aconteceu e pelo andar da carruagem as duas forças políticas, partidos do Governo e socialistas, estão cada vez mais próximas.


(retirado do CM de hoje)


Com a desmistificação da esquerda radical, ganha força a ideia de que é importante não desperdiçar o que já se conseguiu. Ainda esta semana o Governo teve mais boas notícias sobre o crescimento do PIB (lê mais aqui).

O isolamento do SPAC perante a sociedade portuguesa terá também sido importante. É difícil para um governo em austeridade conseguir momentos de unidade nacional e o SPAC conseguiu um (lê mais aqui). Depois de três anos de sacrifícios, a ideia de um sindicato de privilegiados infligir 30 milhões de danos ao Estado, só porque querem ter uma fatia maior na privatização da TAP, é revoltante e une a sociedade e o Governo. 


video


Vamos ver o que fala mais alto e até que ponto o Syriza consegue alavancar o Governo (lê mais aqui e aqui)