segunda-feira, 14 de setembro de 2015

"Qualquer pessoa pode errar, mas ninguém que não seja tolo persiste no erro." Marcus Cícero

 
Apesar de um pouco tendencioso no retrato da Síria, o artigo do Público não deixa de colocar o dedo no cerne da questão dos refugiados. Um problema que está intimamente relacionado com as intervenções militares do Ocidente na Síria e com a eminente destruição do Estado Sírio. Sublinho o último parágrafo dado que, na realidade, “há algo de hipócrita acerca das críticas norte-americanas a um possível aumento do papel militar da Rússia na Síria – embora os russos neguem que isto esteja a acontecer –, porque ninguém ficaria mais horrorizado do que Washington se o exército sírio colapsasse e o Estado Islâmico e a Al-Qaeda se tornassem a força dominante na Síria”.
 




Isto é, Assad, mais do que o problema, é cada vez mais parte da solução. Ou melhor, "qualquer pessoa pode errar, mas ninguém que não seja tolo persiste no erro." Marcus Cícero