quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Síria: Obama dá o "dito por não dito"


Afinal Obama já aceita Assad como chefe da Síria, foi o que disse Kerry, hoje em Moscovo, ao presidente Putin, passando uma esponja pelos "crimes contra a humanidade",  como foram classificados, por reconhecidas organizações internacionais, as mortes em massa e tortura nas cadeias do regime de Assad.