quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Uma guerra contra a escravatura

Após o apelo do Presidente Francês, François Hollande, parece que a Europa começa a acordar para o problema do daesh. Ontem o Conselho de MSinistros alemão aprovou a intervenção na Síria, com uma força que pode ir até 1.200 militares (lê mais aqui).

Para variar a esquerda opôs-se (lê mais aqui), parece que acredita que se trata de um problema que se resolve sem intervenção militar. Mas continuou sem explicar como (Já escrevi sobre isto aqui).

A França já está no terreno e o Reino Unido para lá caminha (lê mais aqui), se associarmos a Rússia, os Estados Unidos e  talvez até a China (lê mais aqui) pode ser que fiquemos um pouco mais próximo de acabar com o Daesh.

Esta notícia toma particular importância, hoje, Dia Internacional para a Abolição da Escravatura, pois é um passo importante para por fim a um movimento que é conhecido por implementar a escravatura. (Lê mais aqui)



Fica uma preocupação: Qual o papel da Turquia nisto? (Lê mais aqui)

Fica um alívio: O ingresso da Turquia na União Europeia não ter avançado.