terça-feira, 5 de janeiro de 2016

"o assassino continua à solta"!


um Deus barbudo e de kalachnikov às costas é a "provocação" encontrada pelo semanário satírico francês para lembrar o massacre de há um ano. "Continuamos com medo, ninguém se juntou a nós, neste combate, porque é perigoso. As pessoas podem morrer".