quarta-feira, 30 de março de 2016

Bonobos. Os macacos "feministas".

Também conhecidos como "macacos hippies", os bonobos são, por vezes confundidos, com os chimpanzés pigmeus. Apesar da diferença de tamanho e peso, a principal diferença entre estas duas espécies de primatas coloca-se ao nível da graciosidade.
 
Segundo o primatologista Frans de Waal, os bonobos são mais elegantes, têm mais "estilo", até mesmo uma certa audácia ou atrevimento, na interação com os demais animais. Distingue-os, também, face aos chimpanzés as suas pernas significativamente mais compridas e uma cabeça mais pequena. Um típico bonobo tem lábios vermelhos, orelhas pequenas e um "penteado", segundo Waal, repartido ao meio, isto é, à Paulo Bento. Só que, além da aparência, os bonobos destacam-se, também, dos chimpanzés por algo fundamental: o domínio exercido pelas fêmeas.
 
O primatologista japonês Takayoshi Kano foi um dos primeiros cientistas, na década de setenta, a estudar o papel  feminino dominante na sociedade bonobo, que contrasta bastante com a realidade dos chimpanzés, cujas fêmeas tendem a passar a maior parte do tempo à margem da sociedade.
 
Nesse estudo Kano observou uma variedade de comportamentos sexuais pouco habituais nas sociedades mais ortodoxas, nomeadamente a fricção sistemática dos órgãos genitais e uma  grande frequência de cópula com múltiplos parceiros. Segundo Zana Clay, da Universidade de Birmingham, "a fricção é uma forma que os bonobos utilizam para evitarem conflitos ou para se acalmarem em situações de tensão. O papel das fémeas é levado muito a sério, havendo vários registos de machos com dedos a menos ou sem a ponta do pênis, arrancados na sequência de mordidas de fêmeas."
 
Apesar do domínio feminino, o papel masculino na sociedade é frequentemente subestimado. Os machos também tem comportamentos que podem ser considerados sui generis à vista desarmada. Kano registou, sem no entanto alcançar o seu significado, comportamentos de contato ânus-ânus e mesmo casos de uma espécie de "esgrima peniana".
 
Os cientistas chegaram, assim, à conclusão que uma sociedade assente no domínio feminino, associada à "fricção dos órgãos genitais" foi a solução encontrada pelos bonobos para terminarem com os conflitos sociais e a desejada estabilidade política.
 
 
 
 
"O que é o macaco para o homem? Uma risada ou uma dolorosa vergonha." Friedrich Nietzsche