terça-feira, 28 de novembro de 2017

DOS PROFESSORES OU BOA PARTE DELES



O último favor com que o Ministério da Educação decidira premiar Mário Nogueira (um profissional da greve que há mais de 20 anos não entra numa sala de aulas), tratou-se da intenção de em sede OE2018 proceder ao descongelamento da carreira docente, que a ser total, teria um custo para todos os contribuintes na ordem dos 600 milhões de euros. Diria 600 milhões de razões para agradar a um homem e a uma classe que está mais interessada em promoções administrativas do que na progressão cimentada no mérito e no real interesse dos alunos. Hoje temos uma escola pública que remete grande parte da aprendizagem para fora do espaço vital que é a escola, sobrecarregando alunos e pais com trabalhos de casa, numa espécie de regime escolar de outsourcing. Se Mário Nogueira não é a imagem de todos os professores, é certamente a imagem de boa parte deles. E se há coisa que incomoda é que os períodos de férias escolares para os professores não são férias. São antes, períodos de trabalho administrativo e de intensas reuniões de trabalho (à semelhança de que eu sou o pai natal!!). E os horários? Alguém compreende os furos sucessivos nos horários escolares de um aluno? Alguém compreende que um progenitor tenha de ir buscar um filho à escola às 16h00 ou até a seguir ao almoço? Alguém compreende que um aluno que não tenha a primeira aula da manhã tenha de esperar não podendo entrar na escola mais cedo? Alguém compreende que as famílias tenham de pagar a instituições privadas para completar o horário que a escola pública não consegue assegurar? Fazer-se política a reboque dos sindicatos não só é uma prova de fraqueza como uma demonstração de irresponsabilidade, que no caso do descongelamento de carreiras, criará desigualdades entre profissionais do sector público e por conseguinte gerador de encargos futuros que todos teremos de pagar, numa prova de que não se aprendeu com os erros do passado. E repito, se Mário Nogueira não é a imagem de todos os professores, é certamente a imagem de boa parte deles!